fevereiro 28, 2010

Stanley Jordan & Kenny Kirkland

Duas jovens promessas do jazz, com destinos diferentes.
Falecido prematuramente, Kirkland deixou-nos poucos registos, a que voltarei mais tarde.
Jordan já aqui esteve numa exibição de tirar o fôlego.



Site Stanley Jordan
Site Kenny Kirkland

Lee Ritenour

Confesso que não sou grande apreciador deste músico, mas o problema deve ser meu. O Rafael adora!

Lee Ritenour (g), Patrice Rushen (p), Melvin Davis (b),Will Kennedy (bt)

Michael Franks

Considerado um cantor de Smooth Jazz, Michael Franks possui uma voz de veludo, gosto de ouvi-lo ao final da tarde ou a noite. É um musico que produz sons e ambientes bastante suaves. Aconselho Sleeping Gypsy.

Down in Brazil (Michael Franks)

Teddy Edwards

Teddy Edwards foi um saxofonista muito interessante que gravou em vários contextos, tanto no seu ambiente natural o Jazz, como com outros músicos ligados a correntes mais underground como por exemplo Tom Waits. Aqui num combo tipicamente West Coast Jazz. Aconselho Together Again.

One For Howard (Teddy Edwards)

Conte Candoli- tp
Carl Fontana- trombone
Teddy Edwards- tenor sax
Pete Jolly- piano
Chuck Berghofer- bass
Joe LaBarbera- drums 


fevereiro 27, 2010

Rufus Reid

Compositor, professor e baixista pouco divulgado na Europa mas com créditos firmados nos USA aqui apresentado com o seu quinteto do qual destaco o duplo album : Live at the Kennedy Center

Sumi Tonooka (p), Tim Horner (b), Freddie Hendrix (tp), Rich Perry (st)

Wynton Marsalis & Lincoln Center Orchestra

Jazz orquestral da melhor colheita.

Richard Bona

África, América Latina, Jazz, tudo misturado dá isto. Não se entende nada do que ele diz mas faz-nos dançar. Eu gosto.

fevereiro 26, 2010

fevereiro 25, 2010

Romero Lubambo

É um gutarrista de Jazz Brasileiro que tenho vindo a seguir indirectamente como sideman, principalmente os trabalhos realizados com Yo-Yo Ma. Romero Lubambo é um musico versátil, tanto na guitarra acústica, de carácter mais lírico, como na guitarra eléctrica onde por vezes é um "animal" de palco,(ver por exemplo as suas actuações com o flautista Herbie Mann) Aconselho Obrigado Brazil.
Aqui a solo, num ambiente e sonoridade perfeitamente intimista.


David Sanchez

É um saxofonista que toca muito com músicos Afro-Cubanos, David Sanchez tem trabalhos de muito interesse e outros mais apagados. Deixo aqui referência a  Sketches of dreams, e Travesía.

David Sanchez- tenor sax
Edsel Gomez- piano
John Benitez - Bass
Antonio Sanchez- drums

Ravi Coltrane

Filho do gigante Jonh Coltrane e de Alice Coltrane, Ravi não tem a mesma genialidade do pai, a tocar e a compor, mas não compromete. É discreto não se dá muito por ele, contudo tem uma sonoridade forte.

Ravi Coltrane 4et
Ravi Coltrane - ts 
Louis Perdomo - p 
Drew Gress - bass 
EJ Strickland - dr   

Freddie Hubbard

Um trompetista que deixa saudades é sem dúvida Freddie Hubbard , a história do trompete Jazz passa por ele. Apresenta-se aqui num 5et com caracteristicas de fusão. Tem trabalhos magníficos na Blue Note. Aconselho aqui Hub-tones, Open Sesame ou Ready For Freddie.

Straight Life

Freddie Hubbard- tp
Chick Corea- keys
Stanley Clarke- bass
Lenny White- drums 
Airto Moreira- percussion

Kurt Rosenwinkel

É um valor seguro em relação aos novos guitarristas Kurt Rosenwinkel, músico muito interessante, já tive oportunidade de vê-lo ao vivo e gostei imenso. Aqui com uma geração de músicos com créditos firmados no mundo do Jazz.

Jacky`s Place (Mark Turner)

Kurt Rosenwinkel - Guitar 
Mark Turner - Tenor Sax 
Aaron Goldberg - Piano 
Joe Martin - Bass 
Jeff Ballard - Drums 

fevereiro 24, 2010

Jimmy Heath & Berklee Concert Jazz Orchestra

Jimmy Heath é um nome de reconhecido valor do hard-bop. Grande formador de uma nova geração de músicos que, aliando a tradição ao entusiasmo criativo da juventude, nos demonstra o que é o jazz e o prazer de o fazer.
Berklee College of Music é uma verdadeira fábrica de músicos de jazz e de toda a música contemporânea.
Aqui vemos e ouvimos uma big band dirigida por Jimmy Heath. É isto o jazz, caso não saibam ainda.

Hank Jones

Um Mestre do piano, pela idade pelo talento, pela vastíssima carreira e obra, o piano é uma extensão de  si próprio. Hank Jones  é sem duvida das últimas lendas do Jazz vivas. O gene musical pairava sobre a família, seus irmãos Thad Jones  (trompetista) e Elvin Jones (baterista) falavam por si próprios. Quanto a mim Hank Jones só pecou por não compor mais, não lhe são reconhecidos muitos temas.

Recorda me (Joe Henderson)

Hank Jones Trio
Hank Jones- Piano 
Jesper Lundgaard- Bass
Douglas Sides- Drums  

fevereiro 23, 2010

Wallace Roney

Wallace Roney é um trompetista pouco falado, mas toca com a nata com o crème de la crème. Aqui muitissimo bem acompanhado, dispensam qualquer tipo de comentário. Aconselho The Wallace Roney 5et.

Arranja-me um emprego! - Sérgio Godinho

Dedicado aos Boys do PS, do PSD, do...

Franco Ambrosetti

Franco Ambrosetti é um trompetista Europeu algo obscuro, mas já provou ser capaz de acompanhar os maiores nomes do Jazz Internacional, sejam eles Europeus ou Norte Americanos. Aconselho Light Breeze .

Franco Ambrosetti 4et
Hot Diggety Dam! (Franco Ambrosetti)

Franco Ambrosetti (flgh)
Hal Galper (p)
Dave Holland (b)
Daniel Humair (dr)


Henry Mancini

Outro grande compositor e pianista Henry Mancini fez muitos trabalhos para cinema e televisão. As suas composições também são clássicos de Jazz , como por exemplo The days of wine and roses , Moon River , entre muitos outros.
Aqui num clássico, muito conhecido por todos nós, Henry Mancini no piano. Aconselho um cd muito interessante de música de Mancini,  interpretada por James Moody, Moody Plays Mancini.

Pink Panther Theme (Henry Mancini)

Harold Land & Bobby Hutcherson

Um dos meus primeiros álbuns. O vinil gasto de tanto tocar. O CD revisitado. Continua fresco como no primeiro dia.


Jazz, é o nome do tema.

fevereiro 22, 2010

Michael Bublé

A questão é simples, vale a pena apostar nestes novos Crooner`s como é o caso de Michael Bublé, e dos instrumentistas que os acompanham?
Do ponto de vista das grandes Editoras acho que sim, devem facturar imenso!
Mas e nós?! Os apaixonados pela música e por estes temas tão sugestivos, tão jazzisticos? O que devemos pensar e sentir?! Eles são todos putos novos, todos eles com formação superior em música, a tentar ganhar espaço a cantar ou a tocar. Dou comigo muitas vezes a pensar nestas questões, os puritanos do Jazz torcem o nariz a muitos deles....
Eu ouço, mas geralmente não compro este tipo de discos...

The Way you look tonight (Jerome Kern/ Dorothy Fields)

GRP ALL-Star Big Band

A GRP ALL-Star Big Band, é formada por um grupo de músicos que gravou para a Edtitora GRP Records. Uma verdadeira constelação de estrelas Jazz. Aqui num tema de Horace Silver.

Sister Sadie (Horace Silver)

Bud Shank

Mais saxofonista, flautista da  West coast jazz, Bud Shank . Teve uma carreira interessante tocando com todos os figurões do Jazz. Gosto de ouvi-lo neste disco, onde também toca flauta, Chet Baker sings and Plays with Bud Shank, russ Freeman and Strings.

Minority (Gigi Gryce)

Bund Shank 4et
Bud Shank- alto sax
Bill May- piano
Bob Magnusson- bass
Joe LaBarbera- bateria

Red Rodney

Red Rodney foi um trompetista que surgiu no auge do be bop, foi membro dos combos de Charlie Parker. Eram amigos  íntimos, (no filme Bird é retratada essa amizade) talvez devido a isso, passou muito tempo preso por envolvimento com drogas. A sua carreira  teve naturalmente altos e baixos, devido ao inconstante rendimento provocado pelo vicio de heroína. Apesar disso pertence aos bons trompetistas que desenvolveram o hard bop. Aqui numa actuação em Portugal, no Cascais Jazz.

In case of Fire

Red Rodney- tp
Dick Oatts- tenor sax
Gary Dial- piano
Jay Anderson- bass
Greg Hutchinson- bateria

fevereiro 21, 2010

Steve Lacy

Steve Lacy  era apaixonado pela música de Thelonious Monk., de tal forma que grande do seu reportório eram temas de Monk. Dedicou a sua carreira praticamente em exclusivo ao saxofone soprano. Gosto de muitas das suas obras mas deixo aqui referência a Reflections.

Revenue (Steve Lacy)

Steve Lacy : soprano saxophone
Bobby Few : piano
Jean-Jacques Avenel : bass
John Betsch : drums

Rabih Abou Khalil

Uma fusão entre o Jazz e outras correntes da música, como a do Médio Oriente. Rabih Abou Khalil toca  Oud, um instrumento diferente nestas andanças. Recomendo Blue Camel.

Rabih Abou Khalil Project

Rabih Abou Khalil- Oud
Sonny Fortune- Alto sax 
Glen Moore- Bass
R. Shotam- Perc
Glen Velez- Drums

Ralph Towner

A prósito de guitarra. Um dos expoentes máximos do Jazz em Guitarra clássica.
Recomendo o álbum :Old Friends. New Friends com Kenny Wheeler no trompete.

Nardis.

Toquinho

Outro grande guitarrista Brasileiro que dispensa apresentações é Toquinho, é quase perfeito na execução técnica da guitarra. Mais um nome que teve como companheiros Tom Jobim, Vinicius de MoraesJorge Benjor, entre outros. Aconselho aqui Vinicuis De Moraes & Toquinho.
Aqui com Vinicius De Moraes em,

A Felicidade (Vinicius De Mores/Tom Jobim)

Baden Powell

Um mestre da guitarra clássica, nasceu no Brasil mas tem nome de escuteiro. Baden Powell foi um instrumentista muito importante na MPB. Parceiro de Vinicius De Moraes, e de outros nomes não menos importantes compôs dezenas de canções. Virtuoso na guitarra tem álbuns  muito bem concebidos como por exemplo os Afro-Sambas. Aqui num encontro com pessoal do Jazz Steve Swallow e Bob Moses.

Samba triste ( Baden Powell/Billy Blanco)

Baden Powell- Guitar
Steve Swallow- Bass
Bob Moses- Drums
Berlin 05/11/1967

fevereiro 20, 2010

Noticia

Tom Jobim

Edu Lobo

Surgiu na segunda vaga da Bossa Nova, Edu Lobo é um compositor magnifico. Tem arranjos fabulosos para as suas composições. É um gigante da MPB tendo trabalhado com Chico Buarque, Tom Jobim, ou Vinicius De Moraes. Aconselho aqui Songbook Edu Lobo.

Choro Bandido (Edu Lobo / Chico Buarque)



Mesmo que os cantores sejam falsos como eu
Serão bonitas, não importa
São bonitas as canções
Mesmo miseráveis os poetas
Os seus versos serão bons
Mesmo porque as notas eram surdas
Quando um deus sonso e ladrão
Fez das tripas a primeira lira
Que animou todos os sons
E daí nasceram as baladas
E os arroubos de bandidos como eu
Cantando assim:
Você nasceu para mim
Você nasceu para mim
Mesmo que você feche os ouvidos
E as janelas do vestido
Minha musa vai cair em tentação
Mesmo porque estou falando grego
Com sua imaginação
Mesmo que você fuja de mim
Por labirintos e alçapões
Saiba que os poetas como os cegos
Podem ver na escuridão
E eis que, menos sábios do que antes
Os seus lábios ofegantes
Hão de se entregar assim:
Me leve até o fim
Me leve até o fim
Mesmo que os romances sejam falsos como o nosso
São bonitas, não importa
São bonitas as canções
Mesmo sendo errados os amantes
Seus amores serão bons

Brad Mehldau

Podemos dizer que é um pianista bem sucedido, Brad Mehldau, é um caso de sucesso. Senhor de uma sonoridade riquíssima, esgota salas, tem um fraseado no piano que encanta qualquer amante de Jazz. Todos querem gravar com ele. Aconselho Introducing Brad Mehldau.
Aqui com o nosso conhecido Pat Metheny  em,

A Night Away

Pat Metheny- guitar 
Brad Mehldau- piano 
Larry Grenadier- bass 
Jeff Ballard- drums

Mark Turner

É um dos meus saxofonistas preferidos Mark Turner , pertence ao leque de bons saxofonistas que têm aparecido no Jazz. Tocou com todos os músicos Jazz da sua geração, é um saxofonista muito seguro do seu valor. Aconselho Yam Yam . Aqui com o Fly Trio.

Lennie's groove.

Mark Turner- sax tenor
Chris Lightcap- Bass
Jeff Ballard- Drums 

Duke Ellington

Um dos maiores pianistas e compositores de Jazz de sempre Edward Kennedy "Duke" Ellington. Falar de Jazz sem falar de Duke, é no mínimo uma irresponsabilidade. Foi um Mestre importantíssimo as suas orquestras verdadeiras escolas de talentos. Saxofonistas como Paul Gonsalves, Johnny Hodges, Harry Carney, pianistas como Billy Strayhorn,  trompetistas como Cootie Williams, ou clarinetistas como Barney Bigard foram alguns dos seus homens de confiança. Tem uma carreira vastíssima, centenas de composições suas ficaram no reportório clássico do Jazz. Devido ao elevado numero de álbuns, é difícil aconselhar um, mas deixo aqui uma referência  ...and his mother called him Bill... dedicado a Billy Strayhorn.
Aqui num tema de sua autoria, com solo de saxofone barítono por Harry Carney,


Sophisticated Lady (Duke Ellington/Irving Mills/Mitchell Parish)


fevereiro 19, 2010

Oliver Nelson

Saxofonista discreto mas com grandes dotes. Oliver Nelson tocava saxofone tenor e alto, compositor e arranjador de elevada categoria, tem uma obra que eu acho absolutamente fundamental, numa discografia de Jazz The Blues and the Abstract Truth (Excelente!!!) podemos ouvir a sua composição mais emblemática, neste cd  Stolen Moments.
Aqui a dirigir uma big band, num tema de Miles Davis,

Milestones (Miles Davis)

Oliver Nelson & the Berlin Dream Band à Berlin en 1970

Solistes:
Leo Wright (as) 1º solo
Klaus Marmulla (alto sax) 2º solo
Rolf Roemer (tenor sax) 3º solo

Kai Rautenberg (piano)
Hajo Lange (bass)
Heinz Niemeyer (drums) 
Dai Bowen (drums) 
Oliver Nelson (Cond. Dir:) 

Ana Carolina

Mais uma voz feminina (Brasileira) de enorme talento, Ana Carolina também toca muito bem violão. O seu trabalho com Seu Jorge  ao vivo, tem momentos de grande inspiração. Ana & Jorge ao Vivo. Aqui a solo,

Beatriz (Chico Buarque/Edu Lobo)

Ana Carolina- Voz, guitarra.

ScoLoHoFo

Gosto muito de alguns trabalhos de Joe Lovano aqui em ScoLoHoFo com outros nomes sonantes do jazz. John Scofield, Dave Holland e Al Foster.

Cymbalism

Joe Lovano- Tenor sax
John Scofield- Guitar
Dave Holland- Bass
Al Foster- Drums

Richard Bona

África com suecos à mistura. Música, a linguagem internacional.

Dianne Reeves + Roy Hargrove

Já alguém lhe chamou a Sarah Vaughan do século XXI. Concordo em pleno.
Um belo tema com o trompetista Roy Hargrove

You go to my head


You go to my head
You go to my head,
And you linger like a haunting refrain
And I find you spinning round in my brain
Like the bubbles in a glass of champagne.

You go to my head
Like a sip of sparkling burgundy brew
And I find the very mention of you
Like the kicker in a julep or two.

The thrill of the thought
That you might give a thought
To my plea casts a spell over me
Still I say to myself: get a hold of yourself
Can't you see that it can never be?

You go to my head
With smile that makes my temperature rise
Like a summer with a thousand Julys
You intoxicate my soul with your eyes
Tho I'm certain that this heart of mine
Hasn't a ghost of a chance in this crazy romance,
You go to my head.

Russell Malone

Mais um grande guitarrista de Jazz, Russell Malone, aqui ao lado de Diana Krall e Paul Keller. Muito bom a nível técnico, tem feeling.

Route 66 (Bobby Troup)

Russell Malone- guitar
Diana Krall- piano
Paul Keller- bass


Buddy DeFranco

Um clarenitista que aprecio muito é Buddy DeFranco, na linha dos mestres como Benny Goodman ou  Woody Herman catapultou o Clarinete para o Jazz moderno. Os seus trabalhos com Sonny Clark e Gene Wright são excelentes.
Deixo aqui uma referência, Buddy DeFranco+Sonny Clark+Gene Wright.

Air Mail  Special (Charlie Christian/Benny Goodman/Jimmy Mundy)

Buddy DeFranco-clarinet 
Terry Gibbs- vibraphone, piano
Herb Ellis- guitar
Larry Novak- piano
Milton Hinton-Bass
Butch Miles- drums


fevereiro 18, 2010

Bag's Groove. Duas gerações a vibrar.

Milt Jackson, Bobby Hutcherson. O vibrafone do mestre e do aluno bem sucedido.


Milt Jackson 4tet '99 feat Bobby Hutcherson - Bag's Groove

Willie & Wynton

Não sou apreciador de folk nem de Willie Nelson, mas esta associação com Wynton Marsalis pôe-me de bem com ele, no fim da sua vida e carreira.

Ladysmith Black Mambazo

Conheci a colaboração desde grupo de vozes Sul Africanas com Paul Simon, no cd Graceland. Desde então acompanho Ladysmith Black Mambazo, com alguma frequência, Joseph Shabalala, seu fundador mantém a chama viva desde 1960.
Aqui numa actuação integrada na tournée de Paul Simon por África.

Hello My Baby.

Paul Simon

Still Crazy..

Niels-Henning Ørsted Pedersen (NHOP)

Deixo aqui a minha homenagem a um dos grandes contrabaixistas Europeus, que tocou com os melhores NHOP. Aqui num dueto com Christian Mcbride um dos contrabaixistas actuais mais solicitados da cena Jazz.
De NHOP aconselho This is all i Ask, de Christian Mcbride aconselho Gettin` to It.
Aqui num concerto em homenagem a Ray Brown, outro gigante do contrabaixo.

Bye bye Blackbird (Ray Henderson/Mort Dixon)


Noticia

Leonard Cohen

Brian Blade Fellowship

Mais jazz das novas tendências, feito por jovens.



Brian Blade - Drums
Jon Cowherd - Piano
Melvin Butler - Tenor & Soprano Sax
Myron Walden - Alto Sax & Bass Clarinet
Doug Weiss - Bass

Deolinda

Mais em português, bom bonito e barato.

fevereiro 17, 2010

Chris Potter

Chris Potter num contexto menos clássico. É um excelente saxofonista. Aconselho Presenting Chris Potter ou Sundiata.

Underground

Chris Potter - Tenor Saxophone
Adam Rogers - Guitar
Craig Taborn - Fender Rhodes
Nate Smith - Drums

Roy Hargrove

Roy Hargrove é um trompetista novo, com grande produtividade musical. Aqui num 4et só com mulheres! E tão bem que tocam....O tema é de Milt Jackson  Bags`Groove.

Bags`Groove (Milt Jackson)

Roy Hargrove(tp)
Renee Rosnes(p)
Marlene Rosenberg(b)
Cindy Blackman(ds)

Carlos Bica

Carlos Bica é um contrabaixista Português de primeira linha, vive na Alemanha e tem uma actividade musical extraordinária. Dá concertos, tem projectos e faz bons discos. Carlos Bica no seu Projecto Azul, com Frank Möbus (guitarra) e Jim Black (drums) são um sucesso, aconselho aqui um cd muito aclamado pela critica, Carlos Bica & Azul- Azul (ver em discografia).

Azul é o Mar.

fevereiro 16, 2010

Paul Desmond

Podemos ou não gostar dele, mas Paul Desmond tinha um estilo suave de tocar saxofone, era cool, à moda da West Coast Jazz. Tocou muitos anos com Dave Brubeck. Deixo aqui uma obra simplesmente cool Easy Living. Aqui em Take Five a sua composição mais famosa, um clássico no Jazz.

Take Five

Paul Desmond - alto sax
Dave Brubeck - piano
Eugene Wright - bass
Joe Morello - drums

Noticia

Carlos Barreto (Contrabaixo).

The Four Freshmen

Descobri relativamente há pouco tempo mas achei que tinham muito swing, todos eles músicos jovens. Uma formação a seguir, coloco aqui dois vídeos, vale a pena ver.

If I Only Had A Brain (Harold Arlen/E.Y Harburg)

Brian Eichenberger-lead vocal, guitar
Curtis Calderon-Trompete, vocals
Vince Johnson-Bass, vocals
Bob Ferreira- Drums, vocals




Angel Eyes(Matt Dennis/Earl Brent)

Stanley Jordan & Led Zeppelin - Stairway to Heaven

Um clássico de Jimmy Page numa abordagem pouco clássica de Stanley Jordan.



...e o original.


O melhor dos dois mundos.

Marisa Monte

Uma Brasileira que faz muita coisa interessante, gosto mais da carreira dela como Marisa Monte, do que com o projecto Os Tribalistas. Das novas cantoras Brasileiras é das mais talentosas e criativas, estudou canto lírico e toca uma multiplicidade de instrumentos. O seu trabalho de maior sucesso é uma pérola enquanto MPB, a saber,  Rose & Charcoal (Verde, Anil, Amarelo, Cor-de-Rosa e Carvão).


Dusko Goykovich

Dusko Goykovich é um trompetista Europeu de grande talento, tem bons discos e tocou com gente importante do Jazz Norte Americano e Europeu. Aconselho aqui um trabalho magnifico Soul Connection.


Jimmy Heath

Um dos meus saxofonistas preferidos é Jimmy Heath, excelente instrumentista e compositor. Tinha os seus próprios combos e tocava por vezes com seus irmãos, os Heath Brother`s. Aconselho aqui On the Trail .

Wee-Dot (J.J. Johnson/Leo Parker)

Jimmy Heath(ts)
Slide Hampton(tb)
Monty Alexander(p)
Niels Pedersen(b)
Kenny Washington(ds)

fevereiro 15, 2010

John Pizzarelli

Um guitarrista vocalista que ninguém fala, ou será que ninguém conhece?

After you`ve gone.

Tom Harrell

Tom Harrell é um trompetista pouco falado mas muito interessante. Deixo aqui uma referência discográfica Passages .

Rhythm-A-Ning (by Thelonious Monk)

Tom Harrell- Trumpet/Flugelhorn
Wayne Escoffery- Tenor Saxophone
Danny Grissett- Piano
Ugonna Okegwo- Bass
Johnathan Blake- Drums

Phil Woods

Saxofonista alto, com influências notórias de Charlie Parker. Uma curiosidade, Phil Woods foi casado com Chan Parker viúva de Charlie Parker. As afinidades foram mais que muitas. Aconselho este trabalho Full House

Phill Woods- alto sax
Tom Harrell- trumpet
Hal Galper- piano
Stive Gilmore- bass
Bill Goodwin- drums

fevereiro 14, 2010

Michel Legrand and Oscar Peterson

Dois senhores do piano jazz aqui num belo duelo. Oscar Peterson dispensa apresentações, mas Michael Legrand, é pouco falado na cena Jazz Europeia. Virtuoso pianista, arranjador, produtor, trabalhou tanto na Europa como nos USA com os maiores músicos de jazz de sempre. Tem muitos trabalhos musicais para cinema, televisão, teatro etc... Uma figura interessante no Jazz Europeu, e em particular em Paris. Podemos ouvir alguns dos seus arranjos em Legrand Jazz.
Aqui toca com Oscar Peterson...


BLØF + Cristina Branco

BLØF é uma banda de rock holandesa que aqui se apresenta ao vivo com Cristina Branco, uma das vozes nacionais mais interessantes.

My Funny Valentine

Para o dia de São Valentim, nada melhor que Chet Baker a verdadeira melancolia no Jazz. Podemos ouvi-lo numa versão em Chet Baker Sings.

My Funny Valentine

fevereiro 13, 2010

Filipa Pais - Porta do Mundo

Mais do que de melhor se faz por cá. Conhecem? Claro que não. Têm a sua carreira assegurada lá fora...

Cristina Branco - Redondo Vocábulo

 Música em português feita por portugueses. Zeca revisitado.

Kenny Burrell

Aqui num registo pouco habitual, a tocar guitarra acústica. Belo desempenho. Deixo aqui uma obra de referência  Midnight Blue.


Art Farmer

Um trompetista que trabalhou com Benny Golson no famoso "The Jazztet". Vale a pena ouvi-lo em Portrait of Art Farmer grande álbum de jazz!  Aqui num tema de Joe Henderson;

Recorda Me

Art Farmer(fh)
Fred Hersh(p)
Dennis Irwin(b)
Billy Hart(ds)
1982  


Frank Sinatra

Falar de Frank Sinatra é falar do maior Crooner Americano (muito embora ele não se considera-se, como tal). Aqui num tema de Cole Porter.
Deixo uma promessa de mais tarde, fazer uma edição dedicada ao Blue Eyes.
Uma referência discográfica   My Way: The Best of Frank Sinatra.


fevereiro 12, 2010

Stefon Harris

Um vibrafonista da nova geração, aqui num registo mais calmo.
Deixo aqui uma obra de referência Black Action Figure


Joe Henderson

O prazer da melancolia. A quinta-essência do sax tenor.


Joe Henderson - You know i care
Enviado por MrDrive. - Buscar outros videos de Musica.

Bireli Lagrene

Uma faceta menos conhecida de Bireli Lagrene, o cantar. É um dos expoentes máximos do Jazz manouche, mas movimenta-se bem em terrenos do swing. Podemos ouvi-lo cantar em Blue Eyes, talvez uma homenagem a Frank Sinatra.     


fevereiro 11, 2010

Pierre Boussaguet

Um jovem contrabaixista Francês, pouco falado mas muito interessante deixo aqui uma referência discográfica, Charme 


Ronnie Scott

Este saxofonista administrou em Londres, juntamente com Pete King (saxofonista) um dos mais importantes clubes de Jazz do mundo, o Ronnie Scott`s Jazz Club  . Uma catedral do Jazz Europeu, semelhante ao nosso Hot Clube respeitando as devidas diferenças.
Deixo referencia ao álbum Ronnie Scott & band live at Ronnie Scott`s 

Alone together.

Ronnie Scott - Sax
John Critchinson - Piano
Ron Matthewson - Bass
Kenny Clare - Drums


Frank Wess

Mais um lendário saxofonista e flautista. Exímio nos dois instrumentos. Aconselho aqui uma obra Surprise! Surprise!


fevereiro 10, 2010

Tubby Hayes

Um saxofonista Inglês que quase ninguém fala, mas muito importante na cena Jazz londrina no seu tempo. Para além de tocar saxofone, tocava também flauta e vibrafone, o homem era um show.
Deixo aqui duas obras de referência;


-Late Spot at Scott's (1962 ao vivo)-

-Down in the Village (1962 ao vivo)-

In the night

Sean Jones

O jazz está vivo e de boa saúde pois a malta nova não o deixa morrer.
I'll remember April; uma verdadeira primavera.
Sean Jones (trompete) em Roma com músicos locais.

Outra tripla

Mais três guitarristas de sucesso. Grant Green, Barney Kessel, e Kenny Burrel.

Blue mist.

James Carter

Outro jovem saxofonista desconhecido, é uma pena! Aqui num duelo com Joshua Redman. Aconselho uma obra sua chamada The Real Quietstorm, um bom disco para se ouvir à noite, bem acompanhado.




Antonio Hart

Pouca projecção mas muito talento. Com malta nova, como eu gosto.



Antonio Hart no MySpace

fevereiro 09, 2010

Jeremy Steig

Já que estamos numa de flautistas aqui está um com um estilo muito característico num álbum daqueles que eu arrasei, de tanto ouvir.




Site do artista

James Moody

Um dos saxofonistas flautistas que gosto muito. Aprecio o seu trabalho como líder e como sideman, especialmente com Dizzy Gillespie. Aqui num clássico de Tom Jobim,


Wave

Gerry Mulligan

Um dos inovadores do saxofone barítono foi sem dúvida Gerry Mulligan. Teve uma grande carreira em pequenos combos e em grandes orquestras. Versátil, tocava saxofone e por vezes piano, conhecido pelas suas composições e arranjos, foi um músico influente. Começou com Chet Baker e os famosos quartetos sem piano...

Line For Lyons

Gerry Mulligan (bs)
Bill Mays (p)
Dean Johnson (b)
Dave Ratajezak (dr)

Três históricos da guitarra jazz.

Homens com percursos diferentes mas com um amor em comum, a guitarra jazz. Pertencem a outra geração. Aqui num tema de Jerry Leiber/Mike Stoller, Bernie`s Tune.

Tal Farlow
Herb Ellis
Charlie Byrd

fevereiro 08, 2010

Noticia

John Dankworth 

Gary Burton + Pat Metheny

Adoro o som do vibrafone. Gary Burton é um dos mestres nesta disciplina. Com Chick Corea, Pat Metheny, Dave Holland e Roy Haynes gravaram um álbum que ganhou um Grammy em 1999 e que é dos tais que não me canso de ouvir: Like Minds a um preço embatível nos usados da AMAZON.

Aqui em dueto com Metheny.

Nick Brignola

Um grande saxofonista barítono que passou despercebido, aconselho aqui uma obra sua chamada ON A DIFFERENT LEVEL com Nick Brignola (baritone saxophone); Kenny Barron (piano);Dave Holland(Bass); Jack DeJohnette (drums).

Like old times

Nick Brignola (Baritone Sax)
Phil Markowitz (Piano)
John Lockwood (Bass)
Rick Montalbano (Drums)


fevereiro 07, 2010

Woody Shaw

Para mim uma benção! Quando ouço Woody Shaw (1944-1989) quase sempre o reconheço, um dos grandes trompetistas hard bop de sempre. Woody Shaw em 1978 ganhou um prémio pelo álbum Rosewood, posso dizer que é uma maravilha, um álbum que transpira Jazz!

Woody Shaw

Benny Golson

Um génio do saxofone, muitas das suas composições tornaram-se clássicos no jazz, temas como Stablemates, Killer Joe, Wisper Not, Along came Betty, Are you real? entre muitos outros, fizeram deste saxofonista um dos mais solicitados de sempre.

Five spot after dark (Benny Golson)

Terumasa Hino (tp)
Benny Golson (tenor Sax)
Curtis Fuller (tb)
Mulgrew Miller (p)
Ron Carter (bs)
Billy Higgins (ds)


Nina Simone

Aqui num tema de Walter Donaldson/Gus Kahn, não conheço a obra de Nina , mas fica aqui um apontamento.

Love or leave me.


fevereiro 06, 2010

Booker Ervin

Um saxofonista tenor muito interessante que acompanhou muitos anos Charles Mingus. Tem uma serie de obras muito boas no contexto jazzisitico, referencio aqui uma em particular, Freedom Book
Um saxofonista cheio de sopro.

Milestones (Miles Davis)

Burt Bacharach / Hal David

Mais uma dupla de muito sucesso. Como sempre o "pessoal" foi lá...
Gosto do método sofisticado e inteligente das composições, muito embora pertençam ao mainstream, acalmam-me estas melodias.
Aqui num registo mais soul.

Walk on by.

Edvard Grieg - Melodia da Manhã

Só para ilustrar o que disse aqui

fevereiro 05, 2010

Sonny Rollins

Um dos históricos sobreviventes, a sua historia é imensa. Tocou com todos os nomes sonantes do seu tempo. Tinha retiros imprevistos para avaliar a direcção da sua carreira, tocava a sós em pontes. Tem uma discografia interessante, com mistura de classicismo e de modernidade, eu prefiro os tempos mais acústicos.

St. Thomas

Sonny Rollins- Tenor sax
Kenny Drew- Piano
NHOP- Bass
Albert "Tootie" Heath- Drums


Al Conh/Zoot Sims

Dois clássicos do saxofone, trabalharam muitos anos juntos. As suas disputas eram bastante interessantes. Al Conh também se destacava como um exímio arranjador.

Al Cohn & Zoot Sims- Saxes
Stan Tracey- piano
Dave Green- bass
Phil Seamen- drums

What the World Needs Now & Doodle-Oodle.


Pat Metheny - North Sea Jazz Festival - Metropool Orchestra

Jazz com orquestra de cordas. Para os puristas; um horror!
2003, Holanda, Haia. Pat Metheny actua com uma orquestra local: Metropool Orchestra
Uma curiosidade com qualidade, como não podia deixar de ser com este músico.

Orquestra Jazz de Matosinhos (com Mark Turner)

Faço aqui o meu reconhecimento desta orquestra, que tem se esforçado por trazer os nomes mais sonantes do jazz Internacional. Aqui com um saxofonista da nova geração, Mark Turner no saxofone tenor e solista.

OJM + Mark Turner


Lyle Mays

É de certa forma uma insensatez se não falarmos do alter ego de Pat Metheny refiro-me objectivamente ao pianista, arranjador e compositor Lyle Mays. O homem que sempre esteve presente...

Lyle Mays 4et

Lyle Mays- piano
Bob Shephard- flute, soprano sax
Eric Hocheberg- bass
Mark Walker- drums


fevereiro 04, 2010

Pat Metheny - Insensatez

Que insensatez! Ainda há quem tenha dúvidas sobre a genialidade deste tipo.

Joshua Redman

Uma das mais brilhantes figuras do sax da actualidade.




Joshua Redman - sax tenor, Jonny King - piano, Christian McBride - baixo, Brian Blade - bat.

Kenny Garrett.

Kenny Garrett, jovem saxofonista aqui com Pat Metheny.


Like sonny-by John Coltrane


fevereiro 03, 2010

Rodgers & Hart / Rodgers & Hammerstein II

No seguimento dos grandes compositores e letristas Norte Americanos, aqui temos mais uma dupla de sucesso. Rodgers & Hart, e mais uma vez lá foi o pessoal do jazz buscar reportório. Mas Rodgers também fez outra dupla com Oscar Hammerstein II, o sucesso foi idêntico.


Rodgers & Hart- The lady is a tramp






Rodgers & Hammerstein II- It might as well be spring


Chick Corea - McLaughlin - 5 peace band - Grammy

Desculpem a qualidade sonora mas não encontrei outro melhor e não quis deixar de fazer esta referência ao Grammy

Joe Zawinul Syndicate - Grammy 2010

A melhor herança dos Weather Report

Terence Blanchard também levou um Grammy



Lista dos nomeados em 2010

Kurt Eling arrecada mais um Grammy



Ver quem mais ganhou Grammy em 2010, no Jazz.

Chico Buarque

Francisco Buarque de Hollanda, mais conhecido por Chico Buarque. Musico, escritor, uma das vozes do seu tempo. Aqui num tema que escreveu dedicado aos Portugueses, por volta do 25 Abril de 1974.


fevereiro 02, 2010

Morreu uma Rosa

Rosa Lobato Faria morreu hoje. Deixou-nos um ser humano de grande qualidade que, pela sua humildade e modéstia deixou uma obra quase desconhecida do grande público.
A nossa singela homenagem com o seu mais mediático trabalho de letrista e poeta.

Abercrombie no Cascais Jazz 1980

Um dos momentos magníficos do CascaisJazz a que tive o privilégio de assistir e de fotografar.




John Abercrombie (guitar), Richard Beirach (piano), George Mraz (baixo), Peter Donald (Bat)